Jump to Content
Jump to Navigation

Email This Post Email This Post

O quarto estado da água!

Venho de um feriado em Gonçalves, terrinha mineira potencializada de energia e repleta de cachoeiras … de vivenciar a força das águas e tive o prazer de fechar  a noite com chave de ouro, já em São Paulo, com a peça: “ O Quarto Estado da Água”!

Águaaaa !!!

A peça dirigida pela talentosa e querida amiga Bia Szvat, com dramaturgia de Flávio Cafiero, estrelada por Kiko Pissolato, Anderson di Rizzi e Helbert Richers Jr e música ao vivo (violoncelo, acordeão e sax), nos faz refletir sobre os estados da água, num encontro de identidades sólidas, líquidas e gasosas,  através do ”retrato da vida de três homens que se encontram (podendo ser também a referência da busca da integridade perdida de um homem e seus ciclos de vida ou suas inseguranças) , desencadeando um mergulho nas suas memórias. “Os eventos relembrados passam pela descoberta da própria identidade, a partir da repressão e comportamentos não considerados masculinos (…) O preconceito diz que o masculino não pode manifestar sensibilidade ou outras característica consideradas femininas ou fracas.”

O quarto estado da água, que não é líquida, nem sólida, nem gasosa, nos remete a inquietação do homem contemporâneo que diante do machismo investiga o novo masculino, bem como novas formas de amar, fazendo um paralelo baseado no fato ainda pouco conhecido, do fenômeno causado pelo aprisionamento das moléculas de água no mineral berilo, encontrado na esmeralda.

E toda complexidade do texto é explorado no palco de forma criativa e leve, resgatando “a arte como entretenimento, espaço de reflexão e construção artística. O resultado é um espetáculo altamente atraente, uma comédia feita com humor corrosivo, diálogos bem esculpidos cheios de primeiras, segundas e terceiras intenções, repleto de musicalidade, tempos de reflexão para todo mundo que busca algum frescor na forma de se fazer teatro”

Reflexões minhas : Água no estado gasoso, líquido, sólido, plasma, molécula aprisionada, ondas altas, ondas moderadas, “n” estados, “n” personalidades, “n” ciclos …independente de tudo, em essência, tudo é Água … deve vir daí a frase “Somos todos um”!!!

Assistam a peça no Top Teatro até 18/06.e façam suas reflexões … eu adorei!!!

Os ingressos estão a venda pelo site: www.aloingressos,com.br .



Sugestões e Comentários

Seus dados:

Escreva aqui:

Current day month ye@r *